CJC | Comemoração dos 52 anos do Movimento CJC

Imagem: Divulgação

Aniversariar é reconhecer que devemos sempre recordar e agradecer

E é falando em recordação, que narramos ontem um acontecimento do ano de 66. O mês era abril. O dia? 17! O acontecimento envolve um padre que interrompe sua homilia na celebração eucarística para convidar os jovens que estavam reunidos em uma praça, em frente à Igreja Matriz, para uma conversa após a missa.

Uns disseram que iam. Outros, mesmo despertados na curiosidade, não se interessaram muito.
Mal sabia o padre que ali surgia um lindo trabalho de evangelização que mudaria a vida de centenas de jovens. Mal sabia ele, ainda, que esta iniciativa se espalharia por vários Estados do Nordeste. O padre não sonhava, muito menos, que estaríamos, 52 anos depois, tentando escrever alguma coisa para deixar registrado mais este momento de celebração de ação de graças por este Movimento que era por ele chamado de Comunidade de Jovens carpinenses. E depois, por ele mesmo, foi mudado para Comunidade de Jovens Cristãos.

E é recordando, que reconhecemos o quanto o tempo passa e traz com ele a oportunidade de agradecer. Ele nos faz até pensar: e se não fosse a iniciativa do sábio padre? E se os jovens não tivessem ido? E se depois tivessem desanimado? Pois é! Mas Deus já havia pensado em tudo. E como tudo que é movido pelo espírito Santo, o amor foi multiplicado.

É celebrando a multiplicação do amor pela juventude que a Comunidade de Jovens Cristãos celebra, neste 17 de abril de 2018, seus 52 anos de existência.
Motivo de festa com muita alegria para todos que fazem parte das mais de 30 comunidades espalhadas pelos Estados Nordestinos.

Os jovens comunitários agradecem ao autor divino pela inspiração plantada no coração do padre Genário Augusto de Melo que, seguindo os ensinamentos de Dom Bosco, plantou a semente do trabalho com a juventude. Aos sucessores da Orientação Geral desse Movimento, os sinceros agradecimentos por todo empenho e dedicação.

Na imagem, segue uma representação da mais linda gratidão: Pe. Rondon, que esteve presente na época de fundação da CJC em Carpina e as crianças que fazem parte da CJC Mirim, hoje, nesta cidade que foi terreno para a semente que germinada deu frutos pelo Nordeste.
Elevemos a Deus nossas preces para que o trabalho seja ainda mais multiplicado.
Que Ele, princípio e vida de todas as coisas, mantenha viva em nossos corações o amor semelhante ao do Pai e Mestre da juventude.

Renata Barbosa, Secretária Geral da CJC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CARPINA – COLÉGIO SALESIANO | Alegria e Entusiasmo na Semana Pedagógica

ALIANÇA, PE | Pe. Cleyton ausenta-se da Inspetoria

A INSPETORIA PREPARA-SE PARA RECEBER O REITOR-MOR